sexta-feira, 1 de junho de 2007

Bater Asas...



Bater Asas...

O poeta tem suas asas de magia
Para alcançar vôos condoreiros
E flutuar no seu reino, a poesia.
Que Alegria!
O poeta foge alado das tristezas
As da vida desafinando canções
Tocadas com as notas da beleza.
Que Proeza!
O poeta voa longe da realidade
Essa dona do mundo de trocas
E de homens donos da verdade.
Que Sensibilidade!
O poeta bate asas até o infinito
E encontra sem cadeias o amor
De concreto de papel ou o mito.
Que Bonito!

Autora Vilma Duarte




2 comentários:

Vanessa disse...

Pq Tudo que o poeta quer é ser feliz!!!

Ótimo domingo pra tu!

Monólogos.by.Paula disse...

Amigo,

O meu maior Poeta és TU, com todas as qualidades que eu amo nas pessoas.

Adoro-te.

Beijo com carinho